Trabalhe mais devagar…

A filosofia “mais trabalho, mais rápido” esteve dentro das empresas desde a Revolução Industrial e se tornou quase um mantra nas companhias.

Isso, recentemente, desenvolveu um novo nicho para empresas de tecnologia.

Por isso ferramentas como Slack, Trello, Zoom e tantas outras estão no dia a dia de milhões de pessoas.

Todas com a missão de tornar mais organizado e rápido as rotinas de trabalho, aumentando assim a produtividade de empresas e de profissionais.

A questão é: isso está funcionando?

Pesquisas realizadas pela Bureau of Labor Statistics sobre produtividade no trabalho mostraram que não estamos tão mais produtivos que 10 anos atrás, por exemplo.

Os profissionais estão ficando apenas 1,4 por cento mais produtivos ao ano. A menor taxa de crescimento em 3 décadas, e a segunda taxa mais baixa em um século.

Nunca tivemos tantas ferramentas de produtividade à disposição, e mesmo assim, isso não está formando colaboradores mais produtivos para as empresas.

Uma pesquisa realizada pela Dropbox, uma das empresas que nasceram para tornar o trabalho mais eficiente, constatou que os profissionais não querem fazer as coisas com mais rapidez; muito pelo contrário.

61 por cento delas querem desacelerar para fazer melhor seus trabalhos, e 41 por cento deles querem trabalhar mais para conquistar mais coisas na carreira, não para serem mais efetivos ou terem mais qualidade em suas tarefas.

Segundo pesquisa Deloitte, 47 por cento dos líderes de negócios e gestores de RH estão preocupados com o fato de ferramentas modernas de colaboração não estarem ajudando, de fato, as empresas atingirem seus objetivos.

Elas podem estar na verdade causando mais interrupções e tensão nos times. Que param o tempo todo para reuniões, e-mails urgentes, mensagens no celular ou notificações que precisam ser respondidas o mais rápido possível.

Fonte: https://eventos.startse.com.br/rh-day-v3