Como funcionam as tecnologias exponenciais

Tecnologias exponenciais são aquelas que não só crescem de maneira linear, mas continuam crescendo a uma taxa exponencial. Os seres humanos não são muito bons em entender as exponenciais, porque o crescimento é muito pequeno nos estágios iniciais e parece que não está acontecendo nada, e depois esse crescimento é acelerado.

Graças aos computadores, sensores e tecnologias de comunicação, estamos vivendo e trabalhando em um mundo exponencial, em que as oportunidades são fantásticas e podem explodir nos próximos anos.

Para dar um exemplo, se você der 30 passos lineares partindo de um ponto específico, vai chegar a 30 metros de distância. Mas se você der 30 passos exponenciais saindo do mesmo ponto, vai chegar a um bilhão de metros de distância. Os estágios finais de qualquer sequência exponencial geram um crescimento impressionante.

O exemplo mais conhecido de crescimento exponencial é a Lei de Moore, criada em 1965 pelo fundador da Intel, Gordon Moore. Ele afirmou que o número de circuitos integrados em um transistor dobra a cada 12 ou 24 meses. A Lei de Moore permanece intacta até hoje, e é uma das razões pelas quais o smartphone é mil vezes mais rápido e um milhão de vezes mais barato do que um computador em 1970.

Para evitar subestimar o crescimento exponencial, use um framework chamado “Os seis Ds dos exponenciais”:

  • D1 Digitalização – quando o processo passa de um estado físico para digital, surge a dinâmica exponencial
  • D2 Decepção – os estágios iniciais do crescimento exponencial são indiferentes
  • D3 Ruptura (Disruption) – novos mercados são criados e os mercados existentes são interrompidos
  • D4 Desmonetização – as pessoas param de comprar a tecnologia antiga e ela passa a ser gratuita
  • D5 Desmaterialização – a tecnologia passa a ser parte de outros produtos
  • D6 Democratização – os objetos passam a ser disponibilizados em plataformas digitais para todos

As câmeras digitais são um exemplo perfeito desse fenômeno. Em 1996, a Kodak vendia filmes e tinha 140,000 funcionários e $28 bilhões em mercado. As câmeras digitais surgiram em 1976 (D1), mas não possuíam resolução até 20 anos depois (D2). Depois que as câmeras digitais ultrapassaram a barreira dos 2 milhões de pixels (D3), as pessoas pararam de comprar filmes (D4) e a Kodak declarou falência em janeiro de 2012. Depois que os smartphones surgiram, as pessoas pararam de comprar câmeras digitais (D5). Nos dias de hoje, você pode compartilhar fotos gratuitamente (D6) com seus amigos em diversos sites.

De uma perspectiva empreendedora, a hora perfeita para se envolver com uma tecnologia exponencial é quando ela sai da parte inicial e inicia sua curvatura. Os indicadores dessa transição incluem:

  • Melhores práticas sendo desenvolvidas

  • Rápida proliferação de fornecedores

  • Financiamento secundário disponível

  • Surgem interfaces simples e elegantes para usuários

Atualmente, cinco tecnologias estão preparadas para um crescimento exponencial em um futuro próximo:

  1. Sensores e redes: Hoje existem cerca de sete bilhões de smartphones, mas nos próximos 10 anos, a previsão é de que haja mais de um trilhão de sensores ligados à internet. Esses sensores vão fornecer informação em tempo real e capacidades de automação, que serão inovadoras para muitas indústrias. A “internet das coisas” está pronta para um crescimento explosivo em alcance e capacidades.
  2. Computação infinita: A computação está evoluindo rapidamente, de uma fonte escassa para uma coisa tão barata e abundante, que passa a ser gratuita. A oportunidade aqui, é que todos terão a habilidade de construir grandes ideias com infraestruturas poderosas, que são baratas, estão disponíveis e são ilimitadas. Isso vai estimular um período de inovação global.
  3. Inteligência artificial: A inteligência artificial (AI) está prestes a se tornar parte das nossas vidas diárias. Atualmente, 80% dos empregos na indústria de serviços podem ser quebrados em quatro habilidades: procurar, ler, escrever e integrar conhecimento. Os computadores podem agora superar os seres humanos em todas essas habilidades, e isso tem toda relação com a inteligência artificial. A IBM carregou o Watson (seu supercomputador de AI) na nuvem, e o deixou disponível como uma plataforma de desenvolvimento para qualquer um que quiser usar. As aplicações são ilimitadas. Podemos ver outro exemplo em uma startup chamada Modernizing Medicine, que permite a qualquer médico procurar por milhões de artigos, livros e prognósticos para gerar informações individuais através de uma interface de AI. E essa é apenas a ponta do iceberg.
  4. A robótica: O iRobot agora vende o Baxter, um robô. Você pode programá-lo movendo os braços do robô para fazer os movimentos que você quer que ele replique. Logo, a AI vai te deixar programar o Baxter para realizar uma conversa. Foi sugerido que 45% dos empregos americanos estão em risco de desaparecerem nas próximas duas décadas, por causa dos robôs. Isso apresenta uma oportunidade de negócios incrível.
  5. A biologia sintética: A biologia sintética foi construída ao redor da ideia de que o DNA é um software – um código de quatro letras arranjado em uma ordem específica. O DNA ordena a uma célula que faça proteínas específicas. Pesquisadores podem agora trocar o código de DNA original por um código escrito, programando a célula para produzir o que for especificado. Embora isso pareça coisa de ficção científica, a biologia sintética já está trabalhando. Ela é uma forma de engenharia genética que passou a ser digital. Você pode usar biologia sintética para fazer novos combustíveis, alimentos, remédios, materiais de construção, roupas e até mesmo novos organismos em laboratório ao invés do processo industrial.