Pesquisador Daniel Marques diz que Metaverso de Mark Zuckerberg “é o golpe perfeito”

Dia desses, meio que do nada, uma nova palavra foi adicionada às nossas conversas: Metaverso.

Depois de lançar um vídeo falando que o Metaverso será a “nova internet” e a “evolução da internet móvel”, Mark Zuckerberg, o bilionário dono do Facebook, fez todo mundo se perguntar: mas que diabo é isso?

O pesquisador da Universidade Federal da Bahia (Ufba) e professor da Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB), Daniel Marques, que pesquisa cultura digital, privacidade e materialidade das plataformas digitais, explica: se trata de “ambientes virtuais que utilizam como instrumento tecnologias de Realidade Virtual e Realidade Aumentada”.

A ideia é que essa nova internet seja como um jogo online desses que a gente já conhece, cheio de interação e gráficos bem feitos, mas um pouco mais ‘futurista’: com a ajuda de óculos de Realidade Virtual, o usuário pode quase que viver no Metaverso, caminhar, interagir com outras pessoas, assistir a shows, visitar museus e até trabalhar.

Mas e a nossa privacidade e proteção de dados, como ficam? E as interações em carne e osso? E o que acontece com a internet e as redes sociais que a gente já conhece?

Nesta entrevista, Daniel fala sobre democracia digital, impedimentos tecnológicos para a realização do Metaverso, regulamentação das redes sociais e já adianta: “Eu não acho que o Metaverso vai se tornar uma realidade”.

Leia o artigo na íntegra aqui:

https://atarde.uol.com.br/muito/noticias/2201003-pesquisador-daniel-marques-diz-que-metaverso-de-mark-zuckerberg-e-o-golpe-perfeito